publicidade

terça-feira, fevereiro 28, 2006

Raica pode virar Cicarelli

Um capítulo sobre Raica (foto), a nova musa do Fenômeno: o séquito de jaciras (agentes, maquiadoras, produtoras de moda) que a acompanha é digno da turma do Didi. Estava assim no camarote da Brahma na Sapucaí. Todas as cabeças de sua corte são marcadas por aquele semblante blasé-compungido de celebridade de Hollywood. No capítulo beleza, sou mais a Raica em fotografia. E no capítulo maldade, incluo uma coleguinha, a morena acompanhada de toda a família, no camarote da Brahma: a jornalista pediu para a avó da Raica “sambar um pouquinho”, e a mulher-Fenômeno achou tudo absolutamente normal, saindo a sambar com a velhinha de cabelos branco-algodão, em frente às câmeras. Raica, que hoje desdenha a professora de moda Silvana Louro, que a descobriu em Niterói, precisa de uma assessoria no ritmo da urgência-urgentíssima, pois corre o risco de virar Cicarelli.

terça-feira, fevereiro 21, 2006

As colombinas do 'soçaite'

A promoter Lalá Guimarães já escolheu a fantasia com a qual comparecerá ao Baile de Gala do Copacabana Palace: “Tsunami, pesadelo de uma noite de outono”. A criação é do decorador de festas Zefa Markise. Claudia Fialho também vai paramentada pelo mesmo criador, e o nome de sua roupa é “Botija para mil dúzias de rosas”. Liége Monteiro é também criativa e a turma está queimando a mufa para saber que fantasia é essa que ela experimentou e amou. Nome: “Bengala de Vera Fischer”.

domingo, fevereiro 19, 2006

Claro que é “vip”: vai um baseado aí?

Por essa a telefônica Claro não esperava. Muitos dos seus chamados “vips” fumam maconha e “skank”, que é a “erva do diabo” passada por tratamento químico - o cheiro, quando queimada, lembra esterco. É. Foi o que se pôde ver no show dos Roling Stones, sábado, na Copacabana que não nos engana há muito tempo. O futum de marijuana era uma constante, e a turma doidona nem se incomodava com o fato de que entre os convidados “vips” havia figurões da polícia carioca. A sugestão para a Claro, agora, como contrapartida, é financiar uma campanha antidrogas. Pode até contratar a mesma promoter para organizar a função.

quarta-feira, fevereiro 15, 2006

Tá podendo?

Tem gente que enxergou sintomas de megalomania e reflexo de falta de assessoria o fato de Ivete Sangalo ter publicado meia página caríssima (umas três casas populares) de anúncio em jornalão carioca "agradecendo" o convite de uma escola de samba que a chamou para ser rainha de bateria. Um telefonema bastava, nêga. Todo mundo sabe que você é poderosa...

PS. A foto mostra os novos modelos (de sunga, de sunga) para o alto verão.

sexta-feira, fevereiro 03, 2006

Parece que é por causa própria...

...O ator e vereador Stepan Nercessian é um dos maiores patrocinadores do Grêmio Recreativo Escola de Samba 'Difícil É O Nome'...