publicidade

segunda-feira, setembro 29, 2008

Cristiano Ronaldo, videogame e sexo...


O texto é do Terra

"Espanha - A modelo Nereida Gallardo, ex-namorada do jogador português de futebol Cristiano Ronaldo, recebeu 60 mil euros para contar ao programa de TV Donde Estas Corazon, da Espanha, detalhes sobre a intimidade do craque, informou nesta segunda-feira a imprensa espanhola.

"Ele é imaturo e totalmente manipulado pela mãe", afirmou a modelo, que chamou o jogador de "covarde" por ter terminado o namoro de sete meses por uma mensagem de celular.

Nereida conta que os dois foram para a cama na noite em que se conheceram, durante uma festa em Palma de Mallorca, na Espanha. "A vida em Manchester era só jogar videogame, ver filmes na TV e fazer sexo", afirmou Nereida.

A modelo encerrou a polêmica entrevista dizendo que durante o tempo em que esteve junto de Cristiano Ronaldo, sempre checava seu celular e encontrava mensagens trocadas com outras mulheres".

.

PS. Bem feito para o craque. Não se confia em uma mulher que atende por "Nereida"...

Pessoas opacas não gostam de pessoas que brilham...

quinta-feira, setembro 25, 2008

A alta direção da Carta Editorial pediu a cabeça do editor Hérmes Galvão, da "Vogue RG". O rapaz subiu no scarpin Ferragamo e não sabe descer...

Íris Stefanelli deverá assumir o posto.

Muitos levantam a cabeça acima dos montes

Pássaro e o homem tem essências diferentes.
O homem vive à sombra de leis e tradições por ele inventadas; o pássaro vive segundo a lei universal que faz girar os mundos.
Acreditar é uma coisa; viver conforme o que se acredita é outra.
Muitos falam como o mar, mas vivem como os pântanos.
Muitos levantam a cabeça acima dos montes; mas sua alma jaz nas trevas das cavernas.
A civilização é uma árvore idosa e carcomida, cujas flores são a cobiça e o engano e cujas frutas
são a infelicidade e o desassossego.
Deus criou os corpos para serem os templos das almas.
Devemos cuidar desses templos para que sejam dignos da divindade que neles mora.
Procurei a solidão para fugir dos homens, de suas leis, de suas tradições e de seu barulho.
Os endinheirados pensam que o sol e a lua e as estrelas se levantam dos seus cofres e se deitam nos seus bolsos.
Os políticos enchem os olhos dos povos com poeira dourada e seus ouvidos com falsas promessas.
Os sacerdotes aconselham os outros, mas não aconselham a si mesmos, e exigem dos outros o que não exigem de si mesmos.
Vã é a civilização. E tudo o que está nela é vão.
As descobertas e invenções nada são senão brinquedos com a mente se diverte no seu tédio.
Cortar as distâncias, nivelar as montanhas, vencer os mares, tudo isso não passa de
aparências enganadoras, que não alimentam o coração e nem elevam a alma.
Quanto a esses quebra-cabeças, chamados ciências e artes, nada são senão cadeias douradas com os quais o homem se acorrenta, deslumbrados com seu brilho e tilintar.
São os fios da tela que o homem tece desde o inicio do tempo sem saber que, quando terminar sua obra, terá construído a prisão dentro da qual ficará preso.
Uma coisa só merece nosso amor e nossa dedicação, uma coisa só...
É o despertar de algo no fundo dos fundos da alma.
Quem o sente não o pode expressar em palavras.
E quem não o sente, não poderá nunca conhecê-lo através de palavras.
Faço votos para que aprendas a amar as tempestades em vez de fugir delas.
Gibran Khalil Gibran (1883-1931)
 

Enquanto as colunas sociais de hoje se ocupam dos pêlos pubianos das Claudias Ohanas e dos casamentos patrocinados das Julianas Paeses...



...O Rio tradicional perde a beleza e a categoria de dona Ingrid Schmidt Grael (foto), mãe dos velejadores campeões Torben e Lars Grael. Dona Ingrid morreu no Samaritano, vítima de câncer no pâncreas. Era a personificação da categoria, uma mulher estupenda...
Agora ela é uma estrela.

segunda-feira, setembro 22, 2008

A equipe de futebol que preferiu morrer a perder



A história do futebol mundial inclui milhares de episódios emocionantes e comovedores, mas seguramente nenhum seja tão terrível como o protagonizado pelos jogadores do Dinamo de Kiev, nos anos 40. Os atletas disputaram uma partida sabendo que, se ganhassem, seriam assassinados e, no entanto, decidiram vencer. Com a morte, deram uma lição de coragem, de vida e honra que, por sua dramaticidade, não encontra precedentes na História. Para compreender a decisão da turma, é necessário conhecer como ela chegou a jogar aquela decisiva partida, e por que um simples encontro de futebol apresentou para os craques o momento crucial de suas vidas.
.
Tudo começou em 19 de setembro de 1941, quando a cidade de Kiev (capital ucraniana) foi ocupada pelo exército nazista, e os homens de Hitler aplicaram um regime de castigo impiedoso, e arrasaram tudo.
.
A cidade converteu-se num inferno controlado pelos nazistas, e durante os meses seguintes chegaram centenas de prisioneiros de guerra que não tinham permissão para trabalhar, tampouco viver em suas casas, assim todos vagavam pelas ruas na mais absoluta indigência. Entre aqueles soldados doentes e desnutridos estava Nikolai Trusevich, que tinha sido goleiro do Dinamo.
.
Josef Kordik, um padeiro alemão a quem os nazistas não perseguiam, precisamente por sua origem, era torcedor fanático do Dinamo. Num dia, caminhava pela rua quando, surpreso, olhou um mendigo. De imediato, se deu conta de que era seu ídolo: o gigante Trusevich. Ainda que fosse ilegal, mediante artimanhas, o comerciante alemão enganou os nazistas e contratou o goleiro para que trabalhasse em sua padaria.
.
Sua ânsia por ajudá-lo foi valorizada pelo goleiro, que agradecia a possibilidade de se alimentar e dormir debaixo de um teto. Ao mesmo tempo, Kordik emocionava-se por ter feito amizade com a estrela de sua equipe. Na convivência, as conversas sempre giravam em torno do futebol e do Dinamo, até que o padeiro teve uma idéia genial: encomendou a Trusevich que, em lugar de trabalhar como ele, amassando pães, se dedicasse a buscar o resto de seus colegas. Não só continuaria lhe pagando, senão que, juntos, podiam salvar os outros jogadores.
.
O arqueiro percorreu o que restara da cidade devastada, dia e noite, e entre feridos e mendigos foi descobrindo, um a um, seus amigos do Dinamo. Kordik deu trabalho a todos, se esforçando para que ninguém descobrisse a manobra. Trusevich encontrou também alguns rivais do campeonato russo, três jogadores da Lokomotiv, e também os resgatou.
.
Em poucas semanas, a padaria escondia entre seus empregados uma equipe completa. Reunidos pelo padeiro, os jogadores não demoraram a dar um seguinte passo, e decidiram, alentados por seu protetor, voltar a jogar. Era, além de escapar dos nazistas, a única coisa que bem sabiam fazer. Muitos tinham perdido suas famílias nas mãos do exército de Hitler, e o futebol era a última sombra mantida de suas vidas anteriores.
.
Como o Dinamo estava enclausurado e proibido, deram um novo nome para aquela equipe. Assim nasceu o FC Start, que, através de contatos alemães, começou a desafiar equipes de soldados inimigos e seleções formadas no III Reich. Em 7 de junho de 1942, jogaram sua primeira partida. Apesar de estarem famintos e cansados, por terem trabalhado toda a noite, venceram por 7 a 2. Seu seguinte rival foi a equipe de uma guarnição húngara, ganharam de 6 a 2. Depois, meteram 11 gols numa equipa romena.
.
A coisa ficou séria quando, em 17 de julho, enfrentaram uma equipe do exército alemão e golearam por 6 a 2. Muitos nazistas começaram a ficar chateados pela crescente fama do grupo de empregados da padaria, e buscaram uma equipe melhor para ganhar deles. Trouxeram da Hungria o MSG, com a missão de derrotá-lo, mas o FC Start goleou mais uma vez, 5 a 1, e mais tarde ganhou de 3 a 2, na revanche.
.
Em 6 de agosto, convencidos de sua superioridade, os alemães prepararam uma equipe com membros da Luftwaffe, o Flakelf, que era um grande time, utilizado como instrumento de propaganda de Hitler. Os nazistas tinham resolvido buscar o melhor rival possível para acabar com o FC Start, que já gozava de enorme popularidade entre o sofrido povo refém dos nazistas. A surpresa foi grande, porque apesar da violência e falta de esportividade dos alemães, o Start venceu por 5 a 1.
.
Depois dessa escandalosa queda do time de Hitler, os alemães descobriram a manobra do padeiro. Assim, de Berlim chegou uma ordem de acabar com todos eles, inclusive com o padeiro, mas os hierarcas nazistas locais não se contentaram com isso. Não queriam que a última imagem dos russos fosse uma vitória, porque acreditavam que, se fossem simplesmente assassinados, não fariam nada mais que perpetuar a derrota alemã.
.
A superioridade da raça ariana, em particular no esporte, era uma obsessão para Hitler e os altos comandos. Por essa razão, antes de fuzilá-los, queriam derrotar o time em um jogo. Com um clima tremendo de pressão e ameaças por todas as partes, anunciou-se a revanche para 9 de agosto, no repleto estádio Zenit. Antes do jogo, um oficial da SS entrou no vestiário e disse em russo: "Vou ser o juiz do jogo, respeitem as regras e saúdem com o braço levantado", exigindo que eles fizessem o gesto nazista.
.
Já no campo, os jogadores do Start (camisa vermelha e calção branco) levantaram o braço, mas no momento da saudação, levaram a mão ao peito e, no lugar de dizer "Heil Hitler!", gritaram "Fizculthura!", uma expressão soviética que proclamava a cultura física. Os alemães (camisa branca e calção negro) marcaram o primeiro gol, mas o Start chegou ao intervalo do segundo tempo ganhando por 2 a 1.
.
Receberam novas visitas no vestiário, desta vez com armas e advertências claras e concretas: "Se vocês ganharem, não sai ninguém vivo". Ameaçou um outro oficial da SS. Os jogadores ficaram com muito medo, e até propuseram-se não voltar para o segundo tempo. Mas pensaram em suas famílias, nos crimes que foram cometidos, na gente sofrida que, nas arquibancadas, gritava desesperadamente por eles. E decidiram, sim, jogar.
.
Deram um verdadeiro baile nos nazistas. E no final da partida, quando ganhavam por 5 a 3, o atacante Klimenko ficou cara a cara com o arqueiro alemão. Deu-lhe um drible, deixando o coitado estatelado no chão e, em frente à trave, quando todos esperavam o gol, deu meia volta e chutou a bola para o centro do campo. Foi um gesto de desprezo, de deboche, de superioridade total.
.
O estádio veio abaixo. Como toda Kiev poderia vir a falar da façanha, os nazistas deixaram que saíssem do campo, como se nada tivesse ocorrido. Inclusive, o Start jogou dias depois e goleou o Rukh por 8 a 0. Mas o final já estava traçado: depois desta última partida, a Gestapo visitou a padaria.
.
O primeiro a morrer torturado em frente a todos os outros foi Kordik, o padeiro. Os demais presos foram enviados para os campos de concentração de Siretz. Ali mataram brutalmente Kuzmenko, Klimenko e o arqueiro Trusevich, que morreu vestido com a camiseta do FC Start. Goncharenko e Sviridovsky, que não estavam na padaria naquele dia, foram os únicos que sobreviveram escondidos, até a libertação de Kiev, em novembro de 1943. O resto da equipe foi torturada até a morte.
.
Ainda hoje, os possuidores de entradas daquela partida têm direito a um assento gratuito no estádio do Dinamo de Kiev. Nas escadarias do clube, custodiado em forma permanente, conserva-se atualmente um monumento que saúda e recorda aqueles heróis do FC Start, os indomáveis prisioneiros de guerra do Exército Vermelho, aos quais ninguém pôde derrotar durante uma dezena de históricas partidas, entre 1941 e 1942. Foram todos mortos, entre torturas e fuzilamentos, mas há uma lembrança, uma fotografia que, para os torcedores do Dinamo, vale mais do que todas as jóias em conjunto do Kremlin. Ali figuram os nomes dos jogadores.
.
Na Ucrânia, os jogadores do FC Start, hoje, são heróis da pátria, e seu exemplo de coragem é ensinado nos colégios. No estádio Zenit, uma placa diz "Aos jogadores que morreram com a cabeça levantada, ante o invasor nazista".
.
Esta é a história da dramática "Partida da morte". O cineasta John Huston inspirou-se neste fato real para rodar seu filme "Fuga para a vitória" (Escape to victory), de 1982, que chamou muita atenção, à época do lançamento, porque dele participaram grandes nomes do cinema, como Michael Caine, Sylvester Stallone e Max Von Sydow, mas muito mais pela participação de algumas estrelas do futebol, como Bobby Moore, Osvaldo Ardiles, Kazimierz Deyna e Pelé. No filme, John Huston fez o que não pôde o destino: salvar os heróis.


Lá em cima, a única foto que se conserva da heróica equipe do Dínamo, e os nomes de seus jogadores.

Papo de duas juízas na aula de alongamento, hoje: "quero ver como é que a Globo vai resolver a trama das sapatonas de Mulheres Apaixonadas"...

"Afinal, a novela está passando na hora do almoço"...
.
As meritíssimas, minhas colegas de turma, têm razão, afinal, as bolachas do Manoel Carlos tomavam até banho juntas...

O homem fantástico!



Enfim, um nome no mesmo patamar do programa. Tadeu Schmidt deu um show apresentando o "Fantástico". Se eu fosse o Octavio Florisbal, mantinha o guapo no posto, em definitivo. Ninguém agüenta mais as madeixas retocadas do Camargo e o egocentrismo do Bial.
.
Ademais, Tadeu tem cheiro de novidade.

Não basta ter uma mulher-chuchu dentro de casa...

Hans Donner anuncia que vai abrir um centro para observação de OVNIs em Valença.
.
.
PS. A Globeleza é a pioneira da nova safra de mulheres-legumes-e-frutas de por aí.
Melancia deve ser sua prima de segundo grau.

Alalaô, mas que calor!

Fiquei curioso para saber o assunto da Beth Serpa com a Carmen Mayrink Veiga e a Betty Lagardère, dividindo a mesma mesa, no Country, no fim de semana, como contou a Hilde...
.
Teriam dissertado sobre o último livro da Rose Fitzgerald Kennedy?
.
Lembraram pensamentos, poesias e poemas de Charles Baudelaire?
.
Comentaram sobre o último crime da diva do policial Mary Higgins Clark?
.
Oh, dúvida, oh, céus...

E a Lenny não chorou...

Uma noite especial para o Bruno Astuto.

Com um baile de máscaras paralelo, claro. Faz parte do jogo...

PS1 - Um vídeo - editado - com a grife Fred Pontes.

PS2 - A Andréa Castiñera mente, quando diz que conheceu o Bruno quando ele, Bruno, tinha 15 anos...

sábado, setembro 20, 2008

A Mulher Melancia disse sim ao RSVP dos 90 anos do Humberto Saade, hoje, no Chopin


.
Combinou de chegar de braços dados com o Ricardo Stambowsky...

Ronaldo Fenômeno na Copa de 2010


Essa é outra que se acha a última pedra de gelo do uísque servido no Aerolula.

Se acha a própria Catherine Deneuve.

"Maitê Proença deu trabalho para a equipe do hospital ao qual foi levada, em Juiz de Fora (MG), no último fim de semana, depois de cair de um cavalo. A atriz de 'Três Irmãs' tratou enfermeiros de forma pouco amistosa e ainda tentou exigir que não colocassem pacientes em quartos vizinhos ao dela. Agora, Maitê já está em casa, deixou de tomar morfina e deve voltar a gravar a novela na próxima semana".
.
PS. Nota da colunista Fabíola Reipert, o Marcio.G de saias de São Paulo, no jornal de hoje:

Humberto Saade disse ao Bruno Astuto que nunca fez plástica...



Mas e os litros tintura de cabelo? E aquela nonagenária carapinha asa-de-graúna?

quinta-feira, setembro 18, 2008

Mundo Moderno

CENA RARA, MONÓLOGO DO MESTRE CHICO ANÍSIO, ORGULHO DA RAÇA, TALVEZ O ÚNICO CAPAZ DE CALAR O EGOCÊNTRICO JÔ SOARES.
.
Mundo moderno, marco malévolo, mesclando mentiras, modificando maneiras, mascarando maracutaias, majestoso manicômio. Meu monólogo mostra mentiras, mazelas, misérias, massacres, miscigenação, morticínio - maior maldade mundial.

Madrugada, matuto magro, macrocéfalo, mastiga média morna. Monta matumbo malhado munindo machado, martelo, mochila murcha, margeia mata maior. Manhãzinha, move moinho, moendo macaxeira, mandioca. Meio-dia mata marreco, manjar melhorzinho. Meia-noite, mima mulherzinha mimosa, Maria morena, momento maravilha, motivação mútua, mas monocórdia mesmice.

Muitos migram, macilentos, maltrapilhos. Morarão modestamente, malocas metropolitanas, mocambos miseráveis. Menos moral, menos mantimentos, mais menosprezo. Metade morre.

Mundo maligno, misturando mendigos maltratados, menores metralhados, militares mandões, meretrizes, marafonas, mocinhas, meras meninas, mariposas mortificando-se moralmente, modestas moças maculadas, mercenárias mulheres marcadas.

Mundo medíocre. Milionários montam mansões magníficas: melhor mármore, mobília mirabolante, máxima megalomania, mordomo, Mercedes, motorista, mãos...

Magnatas manobrando milhões, mas maioria morre minguando. Moradia, meia-água, menos, marquise.

Mundo maluco, máquina mortífera. Mundo moderno, melhore. Melhore mais, melhore muito, melhore mesmo. Merecemos. Maldito mundo moderno, mundinho merda.

PS. A inspiração para este post vem do meu queridíssimo amigo Carlos Frederico, colunista nº 1 de Campos dos Goytacazes.

quarta-feira, setembro 17, 2008

"People" confirma elegância de Michelle Obama


A famosa lista das "mais bem vestidas" da revista "People" chega às bancas na sexta-feira. Michelle Obama, a - Deus é pai - futura primeira-dama do Estados Unidos, é citada com louvores...
.
.
Aliás, muito pertinente a lembrança de um amigo. Certo dia, contou o Zózimo, estava a Elba Ramalho em uma finada boate carioca chamada "People". No que o telefone tocou e ela, no meio daquela zoeira, tentava explicar para o interlocutor, em que lugar se encontrava: "Estou aqui na People,... na People,...entendeu?... vou soletrar... : p-i-p-o-l"...

Como acreditar num livro chamado "Sociedade Brasileira", que deixa de fora uma legenda viva feito a Nina Chaves?



Certa vez, quando assinava coluna na Tribuna da Imprensa, o que fiz durante 18 anos ininterruptos, recebi um telefonema na redação: "Marcio, aqui é a Helena Gondim, como vai?" Eu: "vou bem, dona Helena". Ela: "quero seus endereços e telefones para pôr na nova edição do SB". Eu: "dona Helena, respeito seu trabalho, mas peço que a senhora me exclua disso, não sou de sociedade alguma, sou apenas um jornalista que pega a barca Rio-Niterói, todos os dias, para cumprir o seu ofício".
.
Ela, aparentemente, depois percebi pessoalmente, parece que achou que eu desdenhei de sua tão almejada lista telefônica. Deus sabe que não foi isso.
.
Bem sei que muitas pessoas empenhariam a alma para aparecer naquele livro, sei de gente que publica anúncios caríssimos (como um casal emergente, ele, no início de carreira na "alta sociedade", usava terno cor-de-salmão, no que foi avisado da cafonice pela inesquecível Bebeth de Freitas), para se manter no topo, mas estou em outra, gente.
.
Agora leio na Hilde que a Nina Chaves teve seu nome excluído nesta edição. Pode uma coisa dessas? A mulher que revolucionou o colunismo social no Brasil, a imbatível, a inteligente, a chiquérrima, a internacional editora das famosas "linhas cruzadas", de O Globo (bebam do estilo clicando sobre a imagem acima), a mãe do "depois eu conto"...
.
Nina Chavs merece uma sala no Louvre!

terça-feira, setembro 16, 2008

Meu sonho de consumo, hoje: uma consulta com o cirurgião-plástico da Regina Duarte!

Amei a nova novela das sete, "Três irmãs"...

...mesmo que com participação das enfadonhas e pretensiosas Maitê Proença (toctoctoc) e Carolina Dieckman. Mas o texto é um primor, a direção, estupenda, e o cenário, noooossssa! Vai ser um sucesso acachapante, espera só. A dica é para a autora da novela das oito global e o Santiago, da Record: precisam ver "Três irmãs" para entenderem o que é um texto de novela.
.
Não basta só botar seus garotos sem camisa, na sugação do sangue alheio, e biba fazendo papel de bofe pegador. Tem de escrever.

Sônia Madruga leva seus gatos a Las Vegas


.
A aquarelista carioca Sonia Madruga leva 10 dos seus 50 gatos para a ArtExpo, em Las Vegas, que será aberta quinta-feira.

Nota da Fabíola Reipert, o Marcio.G de saias de São Paulo, publicada hoje:


"Brincadeirinha
Quando Felipe Solari, VJ da MTV, chegou ao casamento de Sandy, fãs que estavam na porta gritaram: "Olha o namorado do Junior. Ele ficou bravo e saiu andando. Felipe é amigo de Junior".
.
PS. Felipe aparece à direita, na foto que roubei do blog dele.


domingo, setembro 14, 2008

Enquanto isso, na Julieta de Serpa...

Será que eles acreditam nisso mesmo?






Duas notas publicadas hoje na ótima coluna de Fabíola Reipert, em São Paulo:
.
"Juliana Paes pediu à direção do hotel em que está hospedada com o marido, em Itacaré, na Bahia, para nenhum hóspede fazer fotos do casal. Sem falar nos seguranças que a atriz global mandou colocar na praia. O pedido criou mal-estar. É difícil impedir fãs de tirar fotos de famosos".
.
.
"Do ator Alexandre Frota para uma fã, no aeroporto de Cumbica, em Guarulhos, que pediu para tirar foto com ele: "Não, estou em férias". A fã saiu chateada".
.
.
Você leu direitinho? Juliana Paes e Alexandre Frota (esses dois seres classudos que aparecem nas fotos). Não Angelina Jolie e Bad Pitt.

sábado, setembro 13, 2008

A gente abre O Globo e lê, no espaço ora assinado pelo mítico Zózimo, uma coluna inteirinha sobre...bundas!

Ou tem gente avariando ou sou eu o atrasado. Mas alguma coisa tem.

Wolf Maia fez uma nova cirurgia plástica. Ficou a cara da Nicete Bruno!

Olha que diferença das zilus e julianas 'paeses' de plantão



.

Que gente chique, gente. A elegância da Família Real da Música Sertaneja merece, no mínimo, uma tese de mestrado em Antropologia Social na USP...

Vou cortar o cabelo igual ao do Júnior.

Nota de Flávio Ricco, o mais importante colunista de TV do Brasil, publicada hoje:

"O novo "papagaio de pirata" de plantão atende pelo nome de Rodrigo Paiva, assessor de Imprensa da CBF. Está sempre em quadro".
.
.
O que foi que escrevi há uns dias?

sexta-feira, setembro 12, 2008

A socialite Lady Kate marcou presença no jantar de aniversário da amiga íntima, Patrícia Brandão, no Copa



Bebel, a sua pima, ainda que convidada, não pôde comparecer - é que apareceu o senador...

O noivo do ano


Fico boquiaberto, quando leio por aí, e leio quase tudo, dando conta que "a Juliana Paes proibiu a imprensa...

de fazer a cobertura de seu casamento", que "a Juliana Paes contratou fotógrafo para distribuir fotos de seu casamento aos jornais", que "a Juliana Paes reforçou a segurança na Bahia, onde passa lua-de-mel", que "a Juliana Paes não quer saber de jornalistas em seu casamento", que "a Juliana Paes mandou servir espumante" barato (aposto) "aos jornalistas na porta da casa de festas onde se casou no Itanhangá"...
.
E por "Juliana Paes", meu leitor amado-idolatrado-salve-salve, entenda um monte de "estrelas" parecidas que gravitam por aí.
.
Mas o que é Juliana Paes, mesmo? O que a Juliana Paes representa na vida artístico-cultural do Brasil? O que a Juliana Paes faz de relevante-socialmente-sem-estar-exibindo-o-busanfã?
.
Ah! Faça-me o favor, gente! Me poupe das Julianas Paeses, por favor.
.
.
Ah, esqueci: a família da noiva saiu de Niterói e chegou no Itanhangá a bordo de uma van. Todo mundo apinhado no veículo. É sério, não é história minha, não.

Cada um sabe a dor e a delícia de ser o que é,

mas me desagradam muitíssimo os gestos de alguns pais de vítimas da violência no Brasil. Pode até ser impressão minha, mas tem certos seres que usam a tragédia ocorrida em família para subir alguns degraus de fama. Claro que não cito nomes, nem que o Duda Nagle me peça de joelhos, com aquelas sobrancelhas de lobo mau, ou o Thiago Rodrigues com aquele olhar de peixe morto, mas tem gente até que sai em campo, munido pela dor de ter perdido um filho ou filha, a pedir patrocínios para esses "movimentos contra a violência" que, todo mundo sabe, não dão em nada.
.
Nada contra as passeatas, as carreatas, etc, nem tampouco a desfavor dos canteiros de rosas nas areias de Copacabana, mas tudo contra a vaidade de certos semblantes. Em Niterói, um médico teve até a cara de pau de transformar o assassinato da filha, por um assaltante, em "caso especial" na televisão local, contratou atores e produtores e, pasme, ele mesmo apareceu no filme fazendo o seu próprio papel, despedindo-se da filha na noite derradeira. Depois, se candidatou a vereador, não ganhou, lançou livro, pediu patrocínio ao Governo do Estado para uma ONG que, hoje, ninguém sabe no que deu.
.
É preciso ficar de olho nessa gente.

terça-feira, setembro 09, 2008

Uma sessão de macumbaria marca hoje o casamento da sambista Juliana Paes, no Itanhangá, RJ.

Não entro em um lugar desses nem que me paguem.
.
Vai que a Leda Nagle resolve incorporar um caboclo?!...
.
Sai pra lá, sai pra lá!

Morro de rir dessa "imprensa de celebridades" brasileira


O americano Ralph Lauren, por exemplo, virou francês num site da Globo.com, que o grafou Ralph "Laurent", hoje, em matéria sobre o Rômulo Arantes Neto. Não é nada, não é nada, não é nada.
.
Mas a equipe é muito bem paga - obrigada a saber.
.
.
A propósito do modelo, aquele dos travestis da Prado Júnior. Ele aparece de sunga em uma revista - objeto da matéria no site equivocado: baguete, baguete, olha a foto. Longe de ser uma pochete.

.

Para quem mantém uma certa pose Sansonite, deve ser a morte.

segunda-feira, setembro 08, 2008

Papagaio de pirata



.

Nunca vi gostar tanto de aparecer quanto o assessor de imprensa da CBF Rodrigo Paiva. Repara só, em todas as entrevistas televisivas dos craques, Paiva, não confundir com pavão, arranja um jeito de aparecer no pano de fundo. Será que ele aprendeu a prática com sua ex-Maitê Proença?

.

Ih, citei Maitê. Bate na madeira!

domingo, setembro 07, 2008

Chalita acusado de rombo no Governo de São Paulo


Muito conhecido pelos garçons da Casa Julieta de Serpa, o ex-secretário de Educação do Estado de São Paulo, Gabriel Chalita (foto), está sendo acusado de rombo de mais de R$ 4 milhões, quando de sua gestão, na administração de Geraldo Alckmin. A notícia saiu na "Folha de São Paulo" de ontem, sábado, 6/9. Habitué do segundo time social carioca, o rapaz terá de explicar onde pôs tanto dinheiro.

sexta-feira, setembro 05, 2008

Arrogante, egocêntrico e mal-educado



Goleiro da Seleção do Dunga, muito diferente de chamar de "Seleção Brasileira", perdeu a oportunidade de ficar calado, ao contrapor o presidente Lula, que declarou, com razão, sua decepção com a performance do atual elenco futebolístico nº1 do Brasil. Arrogante, soberbo e mal-educado, vaidoso igual à mulher, de quem não me recordo o nome, Julio César (foto) disse com todas as letras que o presidente da República, PRESIDENTE DA REPÚBLICA!, deve mudar para a Argentina, já que está insatisfeito com a Seleção Brasileira, e deixar a Presidência, renunciando.
.
Pode, um negócio desses?
.
Um bobo, esse rapaz. Até o admirava, mas agora, como diria o Paulo Francis, pfui!
.
Como é que um jogador de futebol, que outro dia estava comendo a grama contaminada do Flamengo, só porque tem um contrato com agremiação internacional na Itália, bate de frente assim com o presidente de seu país? Tudo bem, país de-mo-crá-ti-co, mas onde anda a compostura, o respeito à instituição maior da República?
Burro ou ingênuo, o Julio César não tem perdão. A não ser que venha a público pedir desculpas.
.
,
Na outra ponta, Diego, aquele espetáculo, ex-Santos, atual clube alemão cujo nome não sei escrever, mostrou a diferença de se nascer em berço esplêndido, garoto educado, fino. Disse que, como formador de opinião que é, não iria discutir com o presidente, afinal é "O" presidente da República. Diego disse que vai trabalhar para que o Lula mude de opinião, e que o presidente é o presidente.
.
E ponto final.
.
.
PS. E o Rabecão Gusmão sifu. Com aqueles bíceps, também, só trabalhando no Clube 117.

quinta-feira, setembro 04, 2008

Pergunta de quinta-feira à tarde, sol de rachar a moleira: o que é Fernanda Keller?


.
PS. E não há "costureiro" melhor para vestir uma Liége Monteiro: o Tufvesson cai como uma luva naquele torpor. Nasceram um para o outro.

Buquê S/A

Disse que o casamento da Juliana Paes será todo patrocinado. Das alianças aos bem-casados, os noivos terão despesa AL-GU-MA. Depois da lua-de-mel, a noiva trata da contrapartida: posar para campanhas publicitárias dos doadores.
.
Juliana é uma macumbeira daquelas pesadas, não sei se você sabe: anda até com um tridente no dedo, e diz que é "proteção". A avó dela bate um carimbó arretado em casa, tipo daqueles com marafa e "hum,hum, misinfia"...
.
.
E que humirdade é esta do casal super-hiper-nada-Rubinstein, Luana Piovani-Dado Dolabela, que inspirou a dupla a procurar a direção do Jardim Botânico para fechar o parque e fazer ali sua festa de casamento? Jardim Botânico? Casamento de Piovani e Dolabela, só fechando a Ponte Rio-Niterói, com o bolo encarapitado no Vão Central...
.
E com o bacalhau da Pepita Rodrigues sendo servido em uma mesa armada lá na praça do pedágio!

Da série "Como o mundo dá voltas, e esse povo teimando peidar Chanel nº 5"...

Lembra da Marlene Matos, a outrora "poderosa" diretora da Globo?
.
Agora é "diretora artística" de um restaurante no Recreio.
.
Isso mesmo: no Recreio.
.
Ainda se fosse no Alto Leblon, ou no Ingá, em Niterói...
.
Mas no Recreio é dose.
.
.
Acabei de ler na coluna do Bruno Astuto.

Ah, como quero ver esta negona na Casa Branca!


.
Viva Michele Obama!

quarta-feira, setembro 03, 2008

Um sujeito liga para uma rádio e participa da promoção.

Mas para ganhar o prêmio, tem que responder uma pergunta.
.
O locutor manda: "Qual o país cujo nome tem duas sílabas"?
.
O cara reclama: "Pô, um monte, dá uma dica".
.
O locutor ajuda: "Uma das sílabas é coisa que a gente come".
.
O cara pensa... e manda: "CUBA, pô, ganhei!!!"
.
O locutor diz: "só vai ganhar por causa da imaginação, porque o nome do país é JAPÃO".

terça-feira, setembro 02, 2008

Alguém pode definir este estilo do Maurício Mattar, que eu encasquetei, mas não consegui?


Fosse o guapo de minha parentela, levava uma coça daquelas, antes de sair de casa...
Só por causa desse chapéu, desse jeans, desse sapato, desse colar...
.
Tudo bem que ele esteve vestido assim no aniversário da Liége Monteiro (toc,toc,toc), mas não precisava exagerar no baixo-astral.
.
.
Foto AgNews/Reprodução O Dia Online

segunda-feira, setembro 01, 2008

Esta notícia não sai na Kogut:

Xuxa perdeu FEIO para a menina Maísa, do SBT, na audiência, sábado, quando reestreou seu programa xarope. Isso é que é uma dor.

Patrícia Brandão anda desolé

Uma das convidadas principais para a festa de aniversário do Copacabana Palace, Carminha Jerominho, não poderá comparecer ao bate-coxa. A socialite partiu para tempo de relax num spa.