publicidade

terça-feira, março 31, 2009

Íris Apfel, a mais elegante de NY




Ela já mostrou suas roupas no Metropolitan Museum Costume Institute em uma expo especialmente montada para este fim. Dona de um estilo único e sempre à frente do seu tempo, Íris Apfel, designer têxtil e de interiores, forma, com seu marido Carl, um dos casais mais especiais do society nova-iorquino. São uma das mais prestigiadas marcas do mundo da decoração na Big Apple.

 Já teve entre sua exigente clientela nomes como os de Greta Garbo e Estée Lauder. Hoje, atende “os ricos e famosos”, ela diz. Assinou os projetos de restauração da Casa Branca, executados ao longo do reinado de diversos presidentes, conservou o Museu Metropolitano de Arte de NY e o Museu Flagler, em West Palm Beach.

 Altamente original, Íris Apfel marca pela combinação das cores de seu guarda-roupa. Diz que se vestir “deve ser sempre uma experiência criativa, divertida e emocionante”. Quase sempre desconstrói uma peça de um designer famoso para construir seu estilo – pode tirar a manga de um paletó, por exemplo.

 Acredita na força dos acessórios e os elege “chave para o estilo pessoal”. É conhecida por seu par de óculos enormes e pelas pulseiras que, se não têm um quilo cada uma chegam perto. “Tenho uma enorme coleção de bolsas, cintos e bijuterias sem a qual estaria perdida”, confessa. Íris diz que se pode mudar completamente a aparência de uma mesma roupa “substituindo um acessório por outro”.

 Mistura jóias com bijuterias compradas nos mercados das pulgas, com muita propriedade. Ama um autêntico Jean-Louis Scherrer, como o casaco preto de plumas - estas com as pontas pintadas de ouro - que guarda como relíquia, e gosta muito da obra de Roberto Cavalli.

 Seu olhar atemporal para a moda chama a atenção. Repetir roupas é “aperfeiçoar o estilo”, não um problema. “Posso misturar uma coisa que comprei na semana passada com algo que tenha acumulado durante 30 anos”, entrega, seguríssima. Gosta tanto do estilo étnico quanto do contemporâneo, reflexo de sua ida às compras “desde que eu tinha 12 anos”. 

 Não se apega - sábia. Volta e meia, faz doações para leilões beneficentes. Veste Gianfranco Ferré, Geoffrey Beene, Norell, Moschino, Gaultier, Dolce & Gabbana e Krizia. Tanto gosta de cores vivas (turquesas, vermelhos) quanto dos cinzas. Não se interessa por tons pastéis.

 Suas jóias são um capítulo à parte. Tudo vintage, séc XVIII, por aí. “A maioria das peças, encontrei anos atrás, em Greenwich Village, em Londres, Bruxelas e Paris, nos bazares e ‘souks’ de Istambul, Cairo”, dá a dica. Ama o designer Jean-Pierre, que fez jóias para Chanel, Saint Laurent, Balenciaga, Givenchy. “Fui convidada a ir ao seu ateliê e nos tornamos amigos”, lembra. 

É uma romântica incorrigível. “Compro coisas por cair de amor por elas, e não pelo valor ou por estar na moda”. Seu marido diz que ela olha para um pedaço de tecido e “ouve o que dizem os fios”. A diva confirma: “Tenho de ter uma reação física quando compro alguma coisa”.

Esta ouvi por aí: uma batata faria melhor a personagem do que aquele ator.

Uma batata contracenando é ótimo.

Boatos fortes na ABI: A Igreja Universal estaria comprando o "Jornal do Brasil".

Uma pergunta anda intrigando o "society" carioca: Quem está pegando o Napoleão?

Erick Marmo casou escondido dos jornalistas, Diogo Cuoco, filho do Chico, contratou uma assessora de imprensa para suas "bodas".

Aliás, "bodas" é o cacete!
.
Alguém pode me apontar algo mais brega do que casamento com assessora de imprensa?

Marcio G no Twitter. Atendendo a pedidos. Seja o 1º a aderir.

Clique na imagem ou acesse: https://twitter.com/blogmarciog

Saiu o anúncio da missa de 7º dia da Bebeth de Freitas

Tem gente que prefere mais aparecer num anúncio publicitário dessa natureza do que visitar o doente em vida, no hospital ou na clínica "de repouso", como foi o caso da Bebeth, que morreu abandonada pela família e pelas "amigas" as quais ajudou a promover. Amigas da onça. 
.
Afinal de contas, visitas de cortesia não saem nas páginas de "O Globo".

segunda-feira, março 30, 2009

Aquisição da TV-Globo São Paulo, uma questão para o STJ decidir. Quando?

Por Hélio Fernandes

Há 2 anos que a Ação Declaratória de Inexistência de Ato Jurídico proposta contra o Espólio de Roberto Marinho pelos herdeiros dos antigos acionistas majoritários da Rádio Televisão Paulista S/A, hoje, TVGlobo de São Paulo, chegou ao Superior Tribunal de Justiça (STJ), depois de julgada prescrita pela Justiça do Rio de Janeiro, apesar de a jurisprudência predominante considerar imprescritível a Ação Declaratória Típica.

O advogado Luiz Nogueira, que defende os interesses dos herdeiros dos Ortiz Monteiro e de outros espólios, pediu preferência no julgamento desse complicado processo que, segundo o site do Tribunal da Cidadania, tem 20 volumes e 7 apensos. Ou seja: nada mais nada menos que 5.000 páginas. Como não acredito em Papai Noel, acho que o feito ficará nas prateleiras por muitos anos, embora a reconhecida velocidade com que o ministro-relator do recurso especial, João Otávio de Noronha, da Quarta Turma, costuma relatar processos que lhe são distribuídos.

Não se discute, esse não é um processo comum. É uma briga de gigantes e que está desvendando como os Marinhos se transformaram em donos da concessão do canal 5 de São Paulo, RESPONSÁVEL POR CINQÜENTA POR CENTO DE SUA RECEITA, comprando a emissora do então administrador da empresa, Victor Costa Júnior, e que, de acordo com documento oficial do Ministério das Comunicações, datado de 1975, nunca foi acionista e muito menos acionista majoritário da hoje TV Globo de São Paulo.

Curiosamente, nos próprios arquivos do Ministério das Comunicações, em Brasília, há dois processos administrativos tratando da transferência da outorga do canal 5 de televisão (SP) para os atuais controladores sem que se mencione uma vez sequer o nome de Victor Costa Júnior como acionista majoritário e cedente do controle da empresa de radiodifusão. Para quem duvidar, aqui vão os números dos processos administrativos e que são guardados a sete chaves, já que ninguém está conseguindo examiná-los: PA nº 6.023/64 e PA nº 10.810/65. Hoje, quem teria coragem de pedir vista dos referidos processos? Fica lançado o desafio para os nossos historiadores e especialistas em comunicação social. Porém, não venha dizer que não os alertei sobre a elevada combustão de seu conteúdo.

Quando esse processo tramitou no Rio de Janeiro, o juiz que mandou citar os Marinho como réus inesperadamente, alegando razões pessoais, considerou-se impedido de atuar no feito. E o processo passou a ser examinado e julgado por juízes de outras varas. Ao todo, 7 magistrados decidiram os mais diversos incidentes. A perita nomeada para examinar cinco recibos e procurações em nome de Roberto Marinho ou de seus prepostos pediu a bagatela de 92.000 UFIRs a título de honorário o que obrigou os advogados dos autores a agravarem a decisão no que foram atendidos. À perita foram pagos 30 mil reais.

A própria TV Globo e o Espólio de Roberto Marinho, pretendendo atemorizar os demandantes, impugnaram o valor da causa, que era apenas de 166 mil reais, e propuseram que à mesma fosse atribuído valor próximo de CEM MILHÕES DE REAIS EM 2001. Acabaram derrotados no Tribunal de Justiça.

Enfim, aos ministros do STJ caberá, antes de mais nada, decidir se o Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro agiu com acerto ao julgar prescrita, como se fosse ação anulatória, a ação Declaratória de Inexistência de Venda da TV Globo para os Marinhos, em 1964 e depois em 1975, com base em documentos supostamente apócrifos e anacrônicos, como reconheceu a própria Procuradoria da República em São Paulo e o conceituado Instituto Del Picchia de Documentoscopia.

Deverão os membros da Quarta Turma do STJ decidir se os documentos xerocopiados, com dados tidos como falsos, e examinados pela perita judicial, poderiam servir de fundamento para a decisão proferida em primeira instância, já que inexistem os documentos originais, segundo informação prestada nos autos pela TV Globo e pelo Espólio do jornalista Roberto Marinho, maiores interessados em que os mesmos não fossem juntados ao processo.

PS - Para a TV Globo e para o Espólio de Roberto Marinho não seria mais gratificante e interessante que o mérito do processo fosse julgado? Comprou ou não comprou a TV Globo dos antigos controladores da ex-Rádio Televisão Paulista S/A? A alegada prescrição de direito em ação declaratória, envolvendo questão tão relevante, deixará sempre uma dúvida: e se o mérito da causa fosse julgado?

PS 2 - A Tribuna da Imprensa é o único jornal que acompanhou, diariamente desde 2000, essa envolvente briga judicial, na qual se discute a legalidade da venda do canal 5 de São Paulo para a família Marinho.

 

"Malhação" ensina a roubar

O capítulo "educativo" da Malhação, na TV Globo, tem espaço para uma turma de adolescentes com hábito de roubar livros. Isso mesmo.
Muito simples: eles entram nas livrarias, surrupiam um ou mais calhamaços, e fica tudo por isso mesmo.
Uma vizinha me contou que sua filha, 13 anos e público-alvo da "novelinha", estava combinando com as amigas fazer o mesmo na livraria Siciliano do Plaza Shopping, em Niterói.
Que coisa.

O blog precisa de foto do genro Carlos Pires Oliveira Dias, da Camargo Corrêa, para publicação imediata. Se alguém tiver, e-mail-me.

Repare como a Camargo Corrêa intensificou sua presença na mídia paga em vários veículos de por aí.

No mercado, tal prática é chamada de cala-boca. "Esqueça-me, que eu anuncio"...
.
Tomando café, de manhã, sempre zapeando, não contei as inúmeras inserções da Alpargatas/Havaianas.

O ínclito Marcio Tomaz Bastos, diz o Estadão, intermediou doação da Camargo Corrêa para um candidato do PT.

Doação por dentro, por dentro.
.
Com ou sem vaselina?

Marly Índio da Costa deve ter ouvido o conselho do blog.

Seu filho banqueiro não namora mais a elegantérrima quatrocentona Daniela Cicarelli, aquela das águas libidinosas de Espanha.
.
Agora é marcar um terço com a Ísis Pinidu, Marlyzinha.

domingo, março 29, 2009

Que fiasco de Seleção Brasileira, heim...

E agora, não se esquecer de que o timeco desarrumado do Dunga (ou será o Zangado?) terá de pegar o Peru.
.
Escrevi pegar o, não no.

Brasileiras expõem em Nova York

Clique sobre a imagem e leia os nomes das pintoras brasileiras que abrirão, quarta-feira, expo coletiva em Nova York. Entre elas está a premiada aquarelista e sócia honorária do blog Sônia Madruga.

Spicy, a pavorosa sandália da Vuitton

Ou estou avariando, ou a moda mudou. 
Acabo de ler que a sandália da foto, da Louis Vuitton, é a nova febre entre os "fashionistas"(que palavra pedante). Tem fila de espera e custa R$ 3.800. Foi criada pela biba Marc Jacobs, que anda no Brasil apregoando seu noivado começado "num quarto escuro".
Sinceramente? Acho o produto um pavor.
A rapariga sai de casa, parece, com um pavão nos pés.

A "Veja" deu uma chamada mínima na capa sobre o inédito futum Camargo Corrêa. Preferiu destacar o requentado caso Daslu.

Tudo fica explicado, quando se abre a revista e se depara com um anúncio (duas páginas inteiras) do Itaú. Contracapa e página 3. 
.
As irmãs Camargo [Corrêa] sabem agradecer.
.
.
PS. No miolo da revista, o futum CC teve duas páginas, a Daslu, oito!

"Na estrada com Galvão Bueno" é a consagração da inflada vaidade do apresentador - agora até de óculos escuros no vídeo.

Galvão Bueno é a Lilian Pacce do futebol.
.
Galvão pode até ser um bom locutor esportivo - sou mais o Silvio Luiz - e, mesmo com toda a equipe na retaguarda do novo quadro do "Esporte Espetacular", deixa muito a desejar como repórter. Vamos combinar que repórter era o Joel Silveira. E neste caso específico do esporte, o Fernando Fernandes, da Band, dá de 10 a zero no Galvão, afeito a perguntas óbvias, babação de ovo, muita pose, relógios à la Faustão, e só. 
Primeiro, a pauta é deficiente. Há muito o que fazer - e muito mais importante - fora do circuito Milan. Com todo o respeito ao talento do Alexandre Pato, mas o rapaz precisa gramar muito, antes de aparecer (menos por vontade própria) como astro do futebol brasileiro no exterior num programa dessa natureza.
Só um exemplo: será que o nobre editor do Esporte Espetacular sabe quem é o Zé Roberto?
.
E, aqui pra nós: essa história de perguntar ao entrevistado "qual é o seu sonho" é o fim da picada. E tem mais: o entrevistador, a cada resposta do entrevistado, emitir opiniões do tipo "resposta muito bonita, muito profunda". Ah, pára! (reforma ortográfica não chegou ao blog).

A manchete de "O Globo", hoje, é ridícula!

O jornalão diz na capa que Brizola recebia propina das empresas de ônibus e do jogo do bicho, mas no texto interno, que pouca gente lê - o povão só vê o tá pendurado na banca, e depois compra o jornal de 0,25 -, assegura que "não há provas". Ora, se não há prova, não há manchete.

Essa turma - incluindo as Organizações Globo - só tem coragem de acusar Brizola com ele morto, que não pode se defender. Gostaria de saber se esta reportagem teria sido publicada com o comandante em plena forma verbo-intelectual. 

Não houve, jamais haverá alguém no Brasil tão brilhante como Brizola em posição de combate. Ele teria reduzido as Organizações Globo, que hoje o acusam para vender jornal, a pó de traque, tivesse sido eleito presidente da República. Não à toa, foi vítima de armação orquestrada pelo "doutor" Roberto Marinho. 

sábado, março 28, 2009

Acho graça ou tenho pena desse povo que agora se arvora a dizer que foi amigo de Bebeth de Freitas, que Bebeth isso e aquilo,...

... mas que sequer foi visitar a baiana mais amada do Brasil em seu exílio forçado numa clínica para idosos, em Santa Teresa. Bebeth foi a criatura mais generosa que conheci, mas não teve de ninguém o retorno, a começar dentro de casa - a própria família a desprezou, jogando-a naquele ambiente frio, tirando-a do convívio aquecido dos seus.  
Tenho muitas lembranças da Bebeth, mas deixa eu contar até 10, antes de dividi-las, porque, caso contrário, corro riscos. 
Bebeth lançou um casal que até hoje não conseguiu subir o degrau social, ainda que tivesse contabilizado altas cifras com agiotagem de grande escala. Ele, para espanto de vocês, usava terno salmão, que coisa, e Bebeth, com aquele jeito que Deus deu, decretou: "não fica bem ir vestido assim às festas, vamos comprar ternos novos". Esse mesmo casal mandou uma jóia de rubis para a casa de uma jornalista para agradecer uma notícia, e não consta que ela tenha mandado devolver, tão honesta que é.
Ih, deixa eu ficar quieto.

PS. Um casal que fez o cofre promovendo concertos chinfrins de música, amealhando patrocínios milionários de empresas públicas, é outro que vivia a alugar a Bebeth, com bilhetinhos pedindo que ela arrumasse notas nas colunas sociais (Bebeth conhecia todos os colunistas), publicasse fotos, etc. Enchia o saco da baiana. Foi só a Bebeth sair de circulação para eles se esquecerem da mão amiga, ingratos. Comigo não se criam, cafonas!

Responda rápido: você acredita mesmo que a Xuxa tenha "orgasmos múltiplos", como ela disse ao Serginho Groissman?

O programa vai ao ar, hoje.
.
Eu, para ser sincero, e não sou nenhuma Marlene Mattos, acho a Xuxa bem assexuada, praticamente uma árvore. Um Pau-brasil.

Só pode ser piada de duplo sentido, essa história de que Chico Buarque vai lançar um livro chamado "Leite derramado"...

Recebi um e-mail da Eliana Tranchesi, da Daslu:

"Caríssimos, e bota caro nisso. Essa Operação Narciso me deixou aloPrada! Alguém me deFendi. Não sou dessa Alaia. Não é Versace o que Diesel por aí. Sou pessoa Dolce & 'Bacanna'. Pucci que Paris!!! Estão me pegando para Christian, meu Dior. Preciso de um Cacharel em Direito, um cara Valentino para dar um jeito nessa Bottega, antes que coloquem no meu Rabanne. Não vou botar o Galliano dentro, não. Chloé? Vou continuar minha Missoni. Miu-Miu beijos para vocês!"

O Canto da sereia

Pediram a Cininha que levasse ovos de Páscoa ao Flávio Canto, em um benefit aos alunos carentes dele que vai acontecer no Rio.Ela respondeu, com toda razão: "Eu, heim, onde já se viu... ele é que tem de trazer os ovos para mim"...

Sandálit, ops, Sandálias Havaianas

Ouvido na Fiesp: depois do escândalo Camargo Correa, uma agência concorrente da AlmapBBDO, que tem a conta publicitária da sandália carro-chefe do grupo (fashionistamente falando), espalha a notícia: "usar Havaianas, agora, é formação de quadrilha". Que coisa.
.
.
PS. Aqui se faz, aqui se paga: experimente enviar um e-mail para o marketing da Alpargatas, ou para o mídia da Havaianas na Almap, para ver se você recebe resposta...

sexta-feira, março 27, 2009

Bilionárias e chiquíssimas, as irmãs Camargo [Corrêa] experimentam a clausura...



ROSANA CAMARGO ARRUDA BOTELHO, NO ALTO E EMBAIXO (COM A RAINHA SILVIA), ATENTA ÀS CAUSAS SOCIAIS. 
NA FOTO DO MEIO, A MAIS CULTURAL DAS PODEROSAS HERDEIRAS DO VELHO SEBASTIÃO CAMARGO, RENATA CAMARGO NASCIMENTO, MANTENEDORA DA FUNDAÇÃO IBERÊ CAMARGO, NO RIO GRANDE DO SUL.
.
UM ESCÂNDALO VERGONHOSO E SEM PRECEDENTES NA HISTÓRIA DA FAMÍLIA TIROU AS PODEROSAS DE CIRCULAÇÃO. MAS NA VIDA TUDO PASSA.

"Pelé iniciou no sexo com um garoto", disse Maradona à agência EFE.

Quero ver o que o verborrágico rei vai responder.

Da série "Não era feia, só não tinha Credicard"

O braço rural das irmãs Camargo [Corrêa]

A base física do Grupo Camargo, no setor de criação de gado , está assentada hoje, em 4 fazendas localizadas nos Estados de São Paulo, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul. São elas: a "Fazenda Morro Vermelho" (foto), com 400 hectares, no município de Jaú - SP. Ali é mantido o gado de elite, com 180 matrizes PO e POI; a segunda é "Fazenda Camargo", com 68 mil hectares, em Nortelândia - MT, cuja razão social é Arrossensal Agropecuária e Industrial S/A, nessa fazenda, o rebanho atinge 21 mil cabeças, sendo 800 matrizes PO; a seguir, vem a "Fazenda São João S/A.", com área de 58 mil hectares, no município de Poconé - MT ( coração do Pantanal ), com 15 mil cabeças de gado de corte. E, finalmente, a "Fazenda Campão", com 4.600 hectares, no município de Bodoquena - MS, que mantém 2.500 cabeças de gado de engorda.

A "Fazenda Camargo", também conhecida por "ARROSSENSAL", recebeu do Incra o Certificado de Propriedade Produtiva.

Foto: Rui M/reprodução.

 

As três irmãs donas da Camargo Corrêa



A partir do alto: Regina Camargo Pires de Oliveira Dias, Rosana Camargo de Arruda Botelho e Renata de Camargo Nascimento. Elas (seus maridos, na verdade) comandam a holding Participações Morro Vermelho que controla a Camargo Corrêa.

Agora sob novo diretor, o "Criança Esperança" mudará de nome: "Garotos Esperança"...

O genro Carlos Pires Oliveira Dias, casado com Regina Camargo Pires de Oliveira Dias,...

... é vice-presidente do conselho de administração do Grupo Camargo Corrêa, onde representa a mulher, verdadeira herdeira, que é low profile, pouco frequenta. Aliás, cada genro do velho Sebastião (são três) tem uma vice-presidência do citado conselho. 
Carlos Pires, que os amigos chamam de Caco, descendente do Visconde de Guaratinguetá, é dono da quarta maior rede de farmácias do Brasil, a Drogasil, segunda maior de São Paulo - não sei se a Camargo Corrêa também manda neste negócio. É formado em Economia pela Universidade Presbiteriana Mackenzie. Proprietário da Fazenda Guariroba, na região de Campinas, é presidente de um clube de golfe com o mesmo nome.
No final de 2008, anunciou-se em São Paulo o noivado do filho do casal, André Pires Oliveira Dias, (portanto, neto do velho Sebastião Camargo) com Catharina Teixeira, filha de Magali e Walter Teixeira, que receberam para jantar de 100 talheres, na casa do Itaim, no dia 4 de dezembro. O casamento será dia 17 de outubro, na fazenda do noivo acima citada.

As verdadeiras donas da Camargo Corrêa são: Rosana Camargo de Arruda Botelho, Renata de Camargo Nascimento e Regina de Camargo Pires Oliveira Dias.

São as filhas do velho Sebastião Camargo, que não teve filhos homens.
.

Na foto, Renata de Camargo Nascimento  e o marido, Luiz Roberto Ortiz Nascimento. Ela, pessoalmente, é dona de 9,78% do Banco Itaú. As irmãs têm o mesmo número de ações.

Hoje acordei ouvindo Adélia Prado na TV. O que me fez lembrar de minha querida mamãe, que sempre falava na beleza do despertar de todos os dias.

Este retrato foi pintado quando eu tinha apenas 5 anos.

quinta-feira, março 26, 2009

Baguandí

Tou com sono, vou dormir.

Tenho nojo de propaganda política, como a do PC do B, que tem como âncora uma "celebridade" que espanca a mulher.

Depois das melancias e morangos, surge a mulher dente de alho...

Que já foi devidamente convidada para a próxima festa do Adriano.

Quando você entra em qualquer agência do Banco Itaú para pagar ou receber, está inflando os cofres da Camargo Corrêa.

A Camargo Corrêa é dona de 11% das ações do maior banco privado brasileiro.

Fernando de Arruda Botelho, o genro que manda na Camargo Corrêa,...

... é um apaixonado por aviação. Patrocinou a construção de uma réplica do avião Demoiselle, de Santos Dumont, no qual planejava atravessar o Canal da Mancha, corajoso, em 2007. É ele também que, às vezes, pilota o jato da família.

.
Parafraseando o Brizola, genro é parente?

Os genros da Camargo Corrêa

Fernando de Arruda Botelho, Carlos Pires Oliveira Dias e Luiz Roberto Ortiz Nascimento são os maridos das três herdeiras da Camargo Corrêa, filhas do velho Sebastião Camargo. São eles que mandam no grupo hoje mergulhado em escândalos.

Em tempo: Hebe Camargo não é dona da Camargo Corrêa.

Não vale inventar que os diamantes da louruda foram comprados com verba do PMDB.

Lily Marinho é anfitriã, a Rainha Silvia, hóspede

Rosana Camargo, dona da Camargo Corrêa (de branco), com o marido, Fernando de Arruda Botelho, recebidos por dona Lily Marinho no Cosme Velho. O casal foi o anfitrião da Rainha Silvia, quando da estada da monarca (com a filha, a princesa Madeleine, de azul) no Brasil.

Rosana Camargo, dona da Camargo Corrêa, e o marido, Fernando de Arruda Botelho. Sempre sorrisos...

Ele é um dos 3 genros do velho Sebastião Camargo que mandam na Camargo Corrêa. O patriarca não teve filhos homens.

Sebastião Camargo, fundador da Camargo Corrêa

Sebastião Camargo, o fundador da construtora Camargo Corrêa, viveu umbilicalmente ligado à terra e preservou os costumes sertanejos. Sempre com um cachimbo na boca, reservava os fins de semana para se atirar no mato. Não era raro ele se aventurar em caçadas no Mato Grosso. Podia-se medir a paixão observando a coleção particular de animais empalhados na fazenda em Jaú (SP), cidade em que nasceu a 25 de setembro de 1909. Pelo menos uma vez por ano embrenhava-se em alguma selva africana. Tudo mudou radicalmente em 1988, quando o caçador quase virou caça. Ao deparar com um leão, ele mirou a fera e errou o alvo. O felino correu em direção ao empresário e, não fosse a providencial ajuda do guia, que liquidou o animal faminto com um tiro certeiro, a diversão teria terminado em tragédia. "Ele dedicou-se ainda à criação de javalis, patos, gado e cavalos", disse a ISTOÉ o amigo e ex-funcionário João Mattos.

Sebastião Ferraz de Camargo Penteado era filho de agricultores e estudou só até o terceiro ano primário. Aos 17 anos, aprendeu a transportar terra retirada de construções usando uma carroça puxada por um burro. Tomou gosto pelo negócio e, em 1939, comprou duas carroças. Com a pá em punho e as rédeas nas mãos, Camargo ajudou a construir as estradas que se multiplicavam pelo interior de São Paulo na época.

Logo aprendeu a técnica da terraplenagem e se transformou num modesto empreiteiro. Quando conheceu o advogado Sylvio Corrêa, ainda em 1939, abriu com ele uma pequena construtora, a Camargo Corrêa & Cia Ltda. Engenheiros e Construtores, com um capital de 200 contos de réis. Como eles nada entendiam de engenharia, a palavra "engenheiros" foi usada para salientar que os empreendedores estavam dispostos a qualquer empreitada. E trabalho não faltava. Em 1940, Camargo adquiriu um trator, o que significou grande vantagem tecnológica em relação à concorrência. Os contratos se avolumaram. O astuto "Bastião", como era chamado pelos mais íntimos, ou "China", para a maioria, devido aos traços orientais de seus olhos, não admitia homem barbudo, cabeludo ou desquitado na firma. Certa vez, um engenheiro que não fizera a barba, sem saber da implicância do seu Bastião, candidatou-se a uma vaga na construtora e foi reprovado. Inconformado, procurou um psicólogo para entender a importância da barba num processo de seleção. Em Jaú, Camargo fundou a tecelagem Companhia Jauense Industrial porque queria proporcionar trabalho a seus conterrâneos. Conseguiu mais do que isso - transformou a empresa numa grande produtora de tecidos.

Nos anos 50, a construção de Brasília era o sonho maior do empreiteiro. Ao participar da licitação, ouviu de um assessor do presidente Juscelino Kubitschek que a Camargo Corrêa não tinha máquinas em número suficiente para encarar as obras da nova capital. "Pois então me dê três dias e eu provo que o senhor está enganado", respondeu, contrariado. Quando o prazo expirou, o empresário desfilou pelo cerrado com mais de 100 tratores vindos de seus canteiros de São Paulo, Rio de Janeiro e Goiás. Resultado: coube à Camargo Corrêa a abertura de várias estradas que possibilitaram o acesso à capital federal. Em 1960, JK sugeriu que Camargo construísse um moinho de trigo para abastecer Brasília. Preocupado com o rigor técnico que a tarefa exigia, ele tratou de "importar" um especialista em moinho da Suíça para garantir a qualidade do serviço. Batizou-o de Moinho de Trigo Jauense. Em 1962, quando a empreiteira construiu a hidrelétrica Usina de Jupiá, no rio Paraná, uma das maiores do Brasil, concluída em 1968, a imponência da obra obrigou que uma cidade fosse construída ao seu redor para alojar os 12 mil funcionários.

Nos anos 70, a construtora entrou na licitação para as obras da ponte Rio-Niterói e tirou o segundo lugar. Até parece que rogou uma praga. Morte de pedreiros e desmoronamentos em meio à construção da ponte obrigaram o presidente Emílio Garrastazu Médici a pedir ao audacioso empreiteiro que assumisse a obra. "Pois não, senhor presidente, mas vou fazer do meu jeito. Vou começar derrubando tudo e partir do zero", respondeu Camargo.

Bilionário 
A empresa foi responsável por mais de mil obras (incluindo as rodovias Imigrantes e Bandeirantes, o gasoduto Brasil-Bolívia, além da usina nuclear de Angra I e as hidrelétricas de Ilha Solteira, Itaipu e Tucuruí). A partir dos anos 90, Camargo passou a fazer parte da lista de bilionários da revista Forbes e sua fortuna pessoal foi avaliada em US$ 1,3 bilhão. Era casado e tinha três filhas e 11 netos. O controle da holding Morro Vermelho, que abrangia 34 empresas dos mais variados setores, incluindo agricultura, siderurgia, têxtil, alumínio e transporte, passou para os genros logo após sua morte por insuficiência respiratória, a 26 de agosto de 1994.

VOCÊ SABIA?
Na construção de Itaipu, quase provocou um atrito diplomático. A Camargo Corrêa não havia sido aceita para a obra do lado brasileiro. O ditador paraguaio Alfredo Stroessner, amigo de pescaria do construtor, protestou: "Onde está Don Sebastián?" Ameaçou melar o negócio, obrigando o governo brasileiro a contratar a Camargo Corrêa

 Fonte: Isto É.

Eis o Grupo Camargo Corrêa


Só para se ter noção: quando você compra uma sandália Havaiana, vira cliente da Camargo Corrêa. Assim como as marcas Rainha, Topper, Mizuno, Santista (toalhas), etc, etc.
Quando você paga pedágio nas rodovias da CCR (incluindo a Ponte Rio-Niterói), está contribuindo para com os cofres do grupo.

Acordei camargo corrêa, hoje.

Acordar camargo corrêa, no dicionário do blog, é acordar perplexo.
.
Acordei camargo corrêa com a beleza do céu de outono.

quarta-feira, março 25, 2009

CC fede!

Nas conversas entre doleiros e executivos da Camargo Corrêa era comum o uso de nomes de animais.

- Jargões do tipo: o 'coelho já comeu' para dizer que os depósitos foram feitos; ou 'falta o camelo' comer; ou 'canguru deu pulo de dois quilômetros' para falar da alta do dólar paralelo; além de outros animais - relata a procuradora da República Karen Kahn.

.

Que pouca vergonha. Como é que uma empresa do porte da CC se presta a um papel desses...

Se a Camargo Corrêa alega "inocência", isso quer dizer que seu diretor de obras públicas, Raggi Badra Neto, é dono de construtora e fazia ele mesmo - com sua empresa particular - as hidrelétricas? 

E era ele mesmo quem doava, do seu próprio bolso, o dindin para as campanhas políticas?

Francamente.

Noblat diz que os senadores Agripino Maia e Flexa Ribeiro receberam dinheiro da Camargo Corrêa.

Samba, lelê!

Incrível como os blogs de colunistas que se proclamam arautos dos furos políticos deram apenas notas tímidas sobre o futum Camargo Corrêa.

"Uma série de diálogos interceptados revela que deputados estaduais e federais recebiam recursos diretamente da empreiteira [Camargo Corrêa]". O Globo Online.

Aos nomes, senhores!
"A Camargo Corrêa vem a público manifestar sua perplexidade diante dos fatos ocorridos hoje pela manhã, quando a sua sede em São Paulo foi invadida e isolada pela Polícia Federal, cumprindo mandado da Justiça".

Ah, tá.

Da série "Não era feia, só não tinha Credicard"

Nenhuma palavra sobre o futum Camargo Correa no "Globo Notícia", agora há pouco.

Polícia Federal prende diretores da Camargo Correa? Ih! Como diria o Paulo Francis, pfui.

Pra não dizer um palavrão "a nível de" perplexidade.

Quem é o craque da Seleção Brasileira que está encantado por este traveco?

Este rapaz-leite-moça desfilou recentemente para a griffe Complexo B, no Fashion Rio.

terça-feira, março 24, 2009

Eu, se fosse o marido das julianas paeses, "punhava" logo uma dúzia de pulgas atrás de cada orelha.

Tenho pra mim que só minha santa e saudosíssima mãe resistiria ao indiano do Rodrigo Lombardi.
.
E, aqui pra nós, o Bahuan sofre de bronquite. Sempre tão arfante...

Galã da TV sobe o Vidigal quase todo dia. Não está atrás de drogas, nem de mulher. O negócio é homem.

Não seria notícia aqui, se não fizesse a linha "odeio veado".

Baixou a Angelina

O Marc Jacobs anuncia que quer, com seu "noivo" brasileiro, "adotar uma criança".

É primavera em Nova York

A "novidade" do setor de TV é a seguinte: Marlene Matos vai dirigir o pagodeiro Netinho (quem?) no SBT. Que tal?

Silvio Santos ainda está solto?
.
.
Minha dúvida reside no fato de se o "novo" programa terá um quadro no qual mulheres levem borboadas dos maridos.

Da série "Não era feia, só não tinha Credicard"


Marc Jacobs disse para Mônica Bergamo que conheceu o seu hoje "noivo" num "quarto escuro"...

"Quarto escuro", para quem não sabe, é um local nojento, próprio de redutos gays, onde o promíscuo faz sexo sem ver o parceiro, ou os parceiros - afinal, o ambiente é "escuro" exatamente pra isso. Funciona assim, de Ipanema a São Francisco, de São Gonçalo até onde Judas perdeu as botas. Onde há gay há quarto escuro.
.
A minha dúvida é a de se os "noivos" da vez vão conseguir domar essa tara por ambientes como "quartos escuros" e afins, só porque puseram alianças de diamantes nas mãos.
.
O tempo dirá.
.
.
PS. Se passarem a frequentar "quartos escuros" em dupla, não será "casamento", mas calaçaria.

Deixa eu esclarecer: entre o Dado Dolabela e a Luana Piovani, voto no Dado, com olhos fechados e mãos atadas na guarda da cama.

E-VI-DEN-TE!
.
Na Luana, não voto nem em caso de chapa única.
.
Ah, e não frequento o Bofetada!

domingo, março 22, 2009

Mengoooooooooooooooooooooooo!!!!!

Espera que daqui a pouco sairão as pesquisas: Clodovil continua liderando a audiência na TV.

Acabei de reparar. O papa Bento é a cara da vovó mijona do BBB.

Essa é ótima: disse que o João Kleber, lembra dele?, vai se casar com uma socialite portuguesa.

Ai, Jisus!

Olha a pérola do verso da "música de trabalho" do novo CD da Vanessa Camargo:

"Se correr o bicho pega, se ficar o bicho come, desculpas, meu bem, não gosto de garoto, eu gosto é de homem".
.
A sertaneja tem tanto dinheiro, marido rico, tanta assessoria febril, e grava uma bosta dessas.

Boa de "O Globo", para nutrir trocadilhos: "O Flamengo é o maior passivo do País".

Haja KY.

Tem alguma coisa errada. Eis a principal manchete do JB de hoje: "Onde o Rio bebe água pura na fonte".

Uma frase de Hamlet, uma afirmativa, uma dúvida, uma notícia ou uma constatação?

Prefiro um rádio de pilha a um Radiohead...

Tem alguma coisa errada. Tiago Santiago vomitando um "know how", tendo só "criado" o óbvio. Sem noção.

Tem alguma coisa errada. Pai abusando sexualmente de filha de sete anos.

Tem alguma coisa errada. A Kogut querendo "fazer a heliodora" da novela do patrão. Só não pode criticar. Sem noção.

Tem alguma coisa errada. A Globo vai lançar "um seriado policial". Não diz que um cuspe-escarro do Tropa de Elite.

Tem alguma coisa errada: "O Dia" anuncia na TV Globo, seu desafeto na Justiça.

Tem alguma coisa errada. Olha a pauta do "Fantástico", hoje: "imagens inéditas do Mamonas Assassinas".

Tem alguma coisa errada. Ontem, pleno sábado, o "protagonista" da novela das 8 ficou o capítulo inteiro mudo, atrás de um cortinado.

sábado, março 21, 2009

Fisgaram o príncipe


A felizarda da década se chama Laura Guimarães, é gaúcha, e acabou de se casar, ontem, com o craque mais bonito (e gente boa) do futebol brasileiro, Nilmar, atacante do Internacional. Quer dizer, Nilmar não é bonito - mas lindo. Sou tiete, como se pode perceber, e só não fui a Porto Alegre, ontem, para o casório, por absoluta, ah, deixa pra lá...
Foi uma cerimônia bastante concorrida, com toda high society do futebol colorado presente, cada galalau dentro de ternos alinhados, que nem te conto.
Nilmar é, antes de tudo, um gentleman. Daqueles que fazem pulsar - agora na companhia de sua musa Laura, uma princesa, de tão linda - o coração do blog.
A lua-de-mel é em Gramado, porque o craque está em plena atividade no campeonato gaúcho, e não pode se ausentar por muito tempo.

Fotos: Adriana Franciosi/Zero Hora/Reprodução

sexta-feira, março 20, 2009

Essa é ótima! A "sogra" da Suzana Vieira, de nome Palmira, correu e pôs fotos suas, ao lado da atriz, no orkut.

Mais uma robert para encher a nossa paciência.
.
Daqui a pouco "empreende esforços" com foco na Playboy e contrata um assessor de imprensa.
.
Mas, aqui pra nós: Palmira é nome de tia imaginária do querido e saudoso Mauro Rasi, e nesse caso é elogio.

Hare, baba!

Peguei a mania daquela quebradinha de pescoço da indianada da novela das oito.
.
Carótidas pedem sais.

Momento Planalto

O colunista de "O Dia", Bruno Astuto, que agora também é editor-convidado da revista "RG Vogue", foi recebido no Palácio do Planalto pela ministra Dilma Rousseff, audiência que rendeu uma divertida entrevista publicada no jornal carioca. Como se vê, parece que o encontro deu liga.
.
Me liga, Dilmão.

A Broadway se apagou



Todas as luzes da Broadway se apagaram, ontem, para homenagear a linda e grande estrela Natasha Richardson, que partiu prematuramente (aos 45 anos), após uma queda no Canadá, onde esquiava.
Tash, como os amigos a chamavam, era inglesa nobilíssima (nasceu em Londres), neta de Sir Michael Redgrave e Rachel Kempon, filha de Tony Richardson e Vanessa Redgrave.
Era elegante e inteligente. Atriz seguríssima, que roubava a cena de todas as entrevistas.
Estreou no cinema aos 4 anos, como dama de honra da mãe, em filme dirigido pelo pai (o casal já separado). Teve infância e adolescência conturbadas, tendo que trabalhar para se manter - a mãe sempre ausente (o pai morreu cedo).
Na foto maior, a grande estrela com o marido  Liam Neeson. E na outra, com os filhos, Michael e Daniel Neeson.

Teatro no Senado

Disse que é pura encenação a reação dos senadores ao saber (só agora?) da existência de 181 diretores no Senado, salário médio de 18 mil, mais gratificações, o que soma 30 mil. Isso porque há na casa um livreto com os ramais de cada um dos setores - e respectivas di-re-to-rias -, sendo que há sete (!!!) diretores apenas para cuidar do tal caderno de telefones.
.
Acabei de ler na Folha de São Paulo.
.
Quer dizer, Vila Mimosa é pouco para o Congresso.

Esse povo corta um dobrado danado para parecer "excêntrico". A festa que o Marc Jacobs ganha hoje em SP será em um inferninho da pior espécie.

Um inferninho gay da ralé paulista, mesmo. No Largo do Arouche!
.
A anfitriã é ninguém menos que a Natalie Klein, da Casas Bahia, pode vir daí a breguice (e aposto que nome dela é Natália, nada contra as Natálias, claro, mas tudo contra pretensão babaca).
.
Putz.
.
Perderam a oportunidade de mostrar a'O cara da Vuitton como a gente brasileira sabe ser refinada, freqüenta bons lugares, sabe viver a vida. Ah, como é bom jantar na Casa Fasano!
.
O mínimo de lembrança que o Jacobs vai levar da festa é o futum de urina e esperma. Porque está para surgir no Brasil inferninho gay bagaceira que não cheire a mijo, mofo e saliência.

Vou encerrar minha conta do Banco do Brasil

Acabei de ler no jornal que o Previ, fundo de previdência dos funcionários do Banco do Brasil, é acionista da Souza Cruz, a dos cigarros. Quer dizer, indiretamente, as altas tarifas que pago ao BB, além dos rendimentos das aplicações dos meus milhões, estão financiando a proliferação do câncer!
.
Exagerado, sou mesmo assim...

Esse Pelé, quando calado, é um barítono.

Romário disse mais ou menos isso, e eu assino embaixo.
.
Não topo, nunca topei, esse Pelé.
.
"Rei" para as louras dele, que aliás nunca namorou uma negra - não que eu tivesse sabido.
.
Não foi surpresa para mim quando o ínclito, o honesto, o exemplo rejeitou uma filha, parecidísssima fisicamente com ele,  e logo depois a moça morreu de câncer - certamente que por desgosto.
.
Agora, o "rei" com minúsculas vem a público associar as imagens do Ronaldo Fenômeno e do Robinho com drogas. Esqueceu de seu filho, Edinho, que não é parte da minha antipatia pelo pai, pelo contrário, que ficou trancafiado por tráfico de cocaína?
.
Cala a boca, Magda! Ou case-se com a Xuxa!
.
Hipocrisia é o forte do casal.

quarta-feira, março 18, 2009

Momento Nova York.


Até a Madonna foi. 

Dia de St. Patrick, Nova York, ontem, bombou com a festa mais retumbante dos dias que correm, no MoMA, Valentino, cabelo marrom-bombom, no centro das atenções, pois a estréia do documentário “Valentino, o último imperador”, de Matt Tyrnauer, sobre a vida do costureiro mais pedante e cafona, e dos mais talentosos, da face da terra. A noite foi organizada pelo Quintessentially, um clube de serviços luxuosos com foco nos milionários deste mundão do nosso Deus. Olha o convite vermelhão!

Entre as presenças, vejamos se havia alguma Patrícia Brandão, alguma Betty Pinto Guimarães, alguma Carol Sem Paio, alguma Marmita Medeiros ou algum Hermes Galvão: claro que não.
Pelos salões marmorizados do pedaço foram vistas e vistos: Marisa Berenson, Tory Burch, Helena Christensen, Claire Danes, Aerin Lauder, Firyal, princesa da Jordânia, Annette de la Renta, Rachel Feinstein, Cornelia Guest, Gwyneth Paltrow, Stephanie Seymour, Georgina Chapman, Lynn Wyatt, Pamela Fiori, Carolina Herrera, Karolina Kurkova, Doutzen Kroes, Diane von Furstenberg, Natalia Vodianova, Daphne Guinness, Giancarlo Giammetti, o marido oficial do Valentino, e Matt Tyrnauer, claro, o homem da noite, depois da tiona.

 .

Na foto (clique!), Claire Danes, Giancarlo Giammetti, Madonna, Gwyneth Paltrow, Valentino, e Anne Hathaway, de "O Diabo veste Prada".

.

Tereza, traga meus sais de banho!

Capítulo-nojo-da-humanidade: nenhum "artista", nenhuma "personalidade", foi ao enterro do Clodovil.

Eu, se fosse o Dado Dolabela, aproveitava esse escândalo todo e posava logo para G Magazine!

Ainda mais agora, que ele, coitado, foi cair na cela do Pereirão, o garanhão da Polinter.
.
Lavou tá novo.

Gugu Liberato deverá ser convidado para padrinho do casamento da Maria Geyer com o David Thami.

Pirotecnia pura a prisão do Dado Dolabela. Só falta a Polícia Civil, à moda PF, batizar a função de "Operação Sacão".

Quem conhece o Dado, sabe.
.
Ademais, Luana Piovani solta é uma ameaça, já que adora socar fotógrafos.
.
Ademais, de novo, quantos maridos socam as mulheres por aí, anônimos, claro, que a digníssima polícia não se ocupa em prender? Alguém sabe me dizer?

terça-feira, março 17, 2009

segunda-feira, março 16, 2009

Poxa vida.

Reunião urgente na TV Globo decidiu por interferência imediata nos rumos da Malhação, inclusive com mudança de diretores e elenco.

Michel Laurence, o grande jornalista que sabe tudo do mundo esportivo, diz que Ronaldo não jogou contra o Santo André porque não recebeu salário.

Vale ler.

Me falaram na Vera Holtz. Que teria exagerado na manguaça, na festa de aniversário da promoter (heim?) Carol Sem Paio (quem?), no fim de semana.

A ponto de sair carregada.
.
.
Mas quem deve ter tomado um porre, mesmo, foi minha fonte, que vai ficar na geladeira.

domingo, março 15, 2009

Mudou o formato do jornal O Dia! Está muito mais bonito em 'berliner'...

Impossível deixar de falar no sucesso comercial do diário da família Carvalho. A edição de hoje está grossa como uma Bíblia. Cheia de anúncios.

A TV Globo adora pôr um contra o outro, instalar a celeuma.

Tem sido assim em vários programas, e agora é o Esporte Espetacular, aos domingos, que confronta jogadores de futebol - quase sempre amigos - com a pergunta "Quem é melhor"?
.
E isso tudo com um objetivo comum: não há objetivo. Melhor: a meta é faturar acessos de internet e despertar votos por telefonemas.
.
Pelo simples fato de instalar a competição gratuitamente. A pergunta de hoje, vê se pode, é "Quem é melhor, Kaká ou Ronaldinho Gaúcho?"
.
A discussão até seria válida - sem grandes méritos - se a contraposição fosse entre um brasileiro e um estrangeiro (argentino), agora, entre brasileiros do mesmo nível de competência, e amigos, instala-se o mal-estar.
.
A TV Globo está na UTI, sofrendo com a falta de boas pautas.

sábado, março 14, 2009

Itagiba acusa Rádio Tupi de censura

O deputado Marcelo Itagiba, que há dois anos participava da mesa de debates do programa Francisco Barbosa, na Rádio Tupi, foi desconvidado, esta semana, e garante que quem o tirou do ar “foi o governador Sérgio Cabral”.

Em entrevista ao blog do ex-governador Garotinho, Itagiba foi bastante claro: “Fui surpreendido com a notícia de que não participaria dos debates da Tupi, e que tal recomendação teria partido do governo do Estado”.

O ex-diretor da Policia Federal atribui o veto às críticas que tem feito à política de segurança pública, e às "ligações do governo Cabral com alguns empresários", que tem denunciado na tribuna da Câmara Federal.

Até que gostei da postura do Lula na visita ao Obama

Melhor que isso, só a divina e exuberante - como sempre - Maria Beltrão, da Globonews.

A direção do Copacabana Palace - por incrível que pareça, o Copa tem direção - resolveu assumir que o baile de Carnaval do hotel foi "uma decadência".

Apesar do alto faturamento.

Mas para o ano que vem, promete mudanças, sobretudo para barrar - eles não dizem, mas eu sei - a cada vez maior “presença de veados”, na expressão de um figurão do hotel que esteve presente à reunião do enterro dos ossos.

.

Se é para deixar de ser decadente, precisa primeiro dispensar o decorador. Zeka Marques, que se acha o Salvador Dali de Guapimirim, só faz “sucesso” na Avenida Atlântica.

Sérgio Cabral pediu o apoio do Jorge Roberto Silveira, prefeito de Niterói, para a reeleição de 2010, mas...

...Jorge já está fechado com o Garotinho.

Amei "Negócio da China", do Falabela, do início ao fim. Não entendo esse povo que reclama da novela.



Nota 10 com louvor para a Maria Gladys (no alto), como sempre.
.
Ninguém cria uma personagem melhor do que o Falabela. Com perdão da odetes roitmans e das heleninhas dos xaropes manoéis carlos, mas a Tia Saudade (Duse Naccarati, foto do meio) e as três peruas pobres que só falavam em homem e em vestidos do estilista Toninho de Iguaçu, para mim, infinitamente mais curiosas. 
E vamos combinar que o povo precisa sorrir, chega de mayas choronas e bahuans falando entredentes.
.
Nas fotos, também, Eike Duarte, o Théo da novela, que tem talento de gente grande e nome de milionário.

Fotos: divulgação / TV Globo.

O editor do "Estrelas", da Angélica, deve cortar um dobrado.

Hoje, quando o Nelson Xavier explicava que sua mulher, Via Negromonte, "estuda sânscrito e toca cítara", houve um corte abrupto, percebeu-se que a Angélica deve ter feito um comentário-batatada. 
.
Pô, sânscrito e cítara numa mesma frase com a Angélica...
.
Em seguida, ela: "vocês já trabalharam juntos? Porque ela é artista, né...". Outro corte abrupto!
Pô, a Via Negromonte é uma atriz conhecidíssima, canta benzíssimo, todo mundo sabe quem é.
.
Em outra cena, dona Angélica, na maior cara de pau (deve ter levado um sacode do diretor), como quem não quisesse nada, comenta o trabalho do casal em "Belíssima".
.
E eu assistindo a esse tipo de televisão, à espera do técnico do provedor de internet, que, aliás, é a cara do Renato Gaúcho, 20 anos a menos - passei mal.

Luciano Huck, apresentando o "rolentrando", hoje, assegurou que:

"Todas as eliminatórias SERÁ dedicadas às novas regras ortográficas".
.
Ah, bom.
.
.
PS. E o Raul Gil, vendendo o peixe de um remédio" concluiu que todo mundo precisa da "INJEÇÃO diária de um comprimido". Acho que estava escrito "ingestão", mas ele, tal e qual uma Leilane Neubarth, leu errado.

Brasileira nas bocas na Itália

A modelo brasileira Danielle Namor, que nasceu em Campos (RJ), está em todas, nas revistas e jornais da Itália, por conta de seu namoro com o fotógrafo Patrick Ray Pugliese, preferido do Albert de Mônaco e do cantor Eros Ramazotti. Antes de conhecer Danielle, Pugliese, iraniano. participou da edição italiana do Big Brother, daí a fama, e ela risca as passarelas vestindo as griffes mais exclusivas.

Fonte: coluna Carlos Frederico / O Diário

Gente, caiu um raio, ontem, sobre meu prédio. Até agora, 16:47, sem internet. Um monte de coisas pra postar.